Sábado, 26 de Julho de 2014 - 10:09
Diagnósticos da crise / O que é desenvolvimento / >>

O QUE É DESENVOLVIMENTO

O debate sobre mudanças climáticas e o que precisa ser feito para lidar com o fenômeno está intrinsecamente ligado a um pano de fundo essencial: a reflexão sobre os modelos de desenvolvimento das nações. Isto nem sempre é claro para os jornalistas, para os cidadãos e tomadores de decisão.

 

Sociedade de consumo e renda per capita

Para além da discussão política, também está em debate o papel da sociedade  e seu modelo de vida. Afinal, a transição para um novo modelo econômico implica também na alteração dos padrões de consumo.

Nesse sentido, vale destacar que o pensamento tradicional considera que o padrão de vida das populações pode ser medido pela quantidade de bens e serviços que podem ser adquiridos com a renda nacional média, ou seja, pelo Produto Interno Bruto per capita. De forma que qualquer aumento no nível desse indicador é considerado uma conseqüência lógica do desenvolvimento econômico. Assim, a perseguição pelo crescimento do PIB virou uma corrida “pelo bem estar das sociedades” e o crescimento econômico, mesmo sem levar em conta a questão ambiental, passou a ser visto como a solução para os problemas de toda e qualquer nação.

No Brasil, foi escolhido um modelo conhecido como trickle down, que, de forma simplificada, poderia ser traduzida como a popular expressão “fazer o bolo crescer para depois reparti-lo”.Como diz a economista Henzel Henderson, esse modelo apregoa que precisamos de grandes bancos e de wall street para salvar o mundo. Porém, espera-se que de fato o mundo esteja vivendo o início de uma grande oportunidade de perceber que dinheiro não é riqueza, mas um sistema para medir valores. Ele apenas acompanha a riqueza real. Nesse sentido, essa riqueza seria o capital humano.